18 C
São Paulo
quinta-feira, junho 13, 2024
spot_img

Conheça os vencedores do Prêmio Nacional de Inovação

Iniciativa da CNI e do Sebrae reconhece empresas que investem em inovação no Brasil

Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) anunciaram nesta terça-feira (8) os vencedores da 7° edição do Prêmio Nacional de Inovação. Das 44 instituições finalistas, 15 empresas e três ecossistemas de inovação tiveram seus esforços em inovação reconhecidos. A cerimônia de premiação ocorreu na Casa Natura Musical, em São Paulo. Na ocasião, a Natura recebeu o reconhecimento “Hors Concours”, por ter sido vencedora em cinco edições consecutivas do Prêmio Nacional de Inovação.

“É indispensável a construção de uma estratégia nacional de ciência, tecnologia e inovação (CT&I) ambiciosa, de longo prazo e bem coordenada, que tenha como objetivo colocar o Brasil entre as economias mais inovadoras do mundo. As novas tecnologias digitais e a sustentabilidade são oportunidades para a definição do foco e das prioridades do sistema nacional de CT&I”, destacou o presidente da CNI, Robson Andrade.

As empresas concorreram nas categorias de Inovação em Produto, Processo, Sustentabilidade e Gestão da Inovação. Entre as grandes, Embraer, Basf, Grupo Boticário e WEG se sagram vencedoras. Akaer Engenharia, Tecnospeed, Nugali Chocolates e Nanovetores foram as médias indústrias reconhecidas.  Já os prêmios para pequenos negócios ficaram com a Aquarela (SC), Oficina do Sorvete (PR), Getin (BA) e Safety World (RJ). 

“É impressionante e muito louvável destacar que a inovação promove revoluções em negócios independentemente do nível de tecnologia aplicado ou do segmento e porte da empresa. Percebemos entre os vencedores do Prêmio  empresas de altíssimo investimento tecnológico, como a Aquarela, ou sem nenhum destinar recursos em equipamentos ou tecnologias, como a Oficina do Sorvete. Isso demonstra o alcance democrático da inovação e sua incrível potencialidade para alcançar resultados”, observou o presidente do Sebrae, Carlos Melles. 

As empresas Ecoquality, Hilab e o Instituto Butantan foram reconhecidas por suas práticas inovadoras em Saúde e Segurança no Trabalho (SST). Esse ano, o Prêmio de Inovação reconheceu os Ecossistemas de Inovação em três modalidades: estágio inicial, em desenvolvimento e consolidado. Os vencedores dessa categoria foram o Sistema Regional de Inovação do Norte Pioneiro do Paraná, o Pro_Move Lajeado, do Rio Grande do Sul, e o Iguaçu Valley Sistema Regional de Inovação do Oeste do Paraná.

Além da premiação, todos os vencedores poderão indicar representantes para participarem de Master em Business Innovation (MBI) do SENAI, e participação em imersões em ecossistemas de inovação nacional e internacional.

Para a diretora de Inovação da CNI, Gianna Sagazio, o reconhecimento do trabalho que tem sido desenvolvido pelas empresas é muito importante. “Esse é um momento de celebrarmos os trabalhos realizados por essas empresas que se superaram durante esse período da pandemia. A inovação foi a chave para essa transformação e o mundo precisa conhecer e reconhecer o que tem sido feito no Brasil”, destacou. (aprovar)

Todas as instituições inscritas receberão um relatório com feedbacks e comparações, com a média dos percentuais de pontuação das candidaturas da mesma modalidade, ao final da sua avaliação.  

Sobre o Prêmio Nacional de Inovação

O Prêmio é uma iniciativa da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), com patrocínio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a parceria do Serviço Social da Indústria (SESI), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL).

A premiação é voltada para a indústria, com exceção dos pequenos negócios, que podem ser do setor industrial, de comércio, de serviço ou agronegócio. A premiação não avalia projetos isolados e sim a capacidade de inovação das empresas e ecossistemas.

CONFIRA – Acompanhe o especial da Agência CNI de Notícias sobre o 9° Congresso Brasileiro e Inovação para a Indústria e saiba mais. Veja também a cobertura fotográfica no Flickr da CNI.

Conheça as empresas vencedoras

Micro e Pequenas Empresas

Aquarela (SC)

A Aquarela Analytics aplica Inteligência Artificial na indústria brasileira por meio da Vortx, sua plataforma customizável que utiliza algoritmos exclusivos e inovadores desenvolvidos pela empresa ao longo de 10 anos de P&D. As soluções estão acelerando rupturas nos padrões tecnológicos do mercado em diversos setores através de três produtos centrais; o Aquarela Strategy, que utiliza informações estratégicas como preços do varejo, pontos geográficos para investimento, expansão, M&A e market share para auxiliar a tomada de decisão data-driven dentro de grandes empresas; o Aquarela Tactics, uma ferramenta aplicada a definição de estratégias de precificação dinâmica, gestão de estoque, performance de vendas e previsão de demanda de produtos; e o Aquarela SAM (Smart Asset Management), utilizado para gestão inteligente e aumento da eficiência operacional de ativos, identificando fatores críticos para a manutenção preventiva e corretiva a partir de dados de operação. Os produtos vêm trazendo impactos econômicos expressivos para a empresa, que já atende clientes como Embraer, Randon, SolarBR Coca-Cola, Hospital das Clínicas, e Votorantim Energia.

Oficina do Sorvete (PR)

A empresa criou uma linha de sorvetes com frutas nativas, algumas já em processo de extinção, do Parque Nacional do Iguaçu. A Oficina conecta o consumidor com os sabores da floresta e com o objetivo do projeto, que é criar demanda para produtores rurais de agroflorestas e com isso estimular o cultivo dessas frutas nativas, revertendo o processo de extinção. Utilizando QRcode em seus pontos de venda, a empresa divulga o conceito de agrofloresta, peculiaridades e curiosidades de cada sabor, história, aspectos culturais, tradições e técnicas gastronômicas típicas da tríplice fronteira do Brasil, Paraguai e Argentina. Através da linha Sabores do Iguaçu a empresa acessou um nicho de mercado novo de pessoas que têm compromisso com sustentabilidade, o que trouxe um aumento no valor percebido do produto da empresa, e consequentemente de suas margens. Este valor agregado permite remunerar bem os produtores rurais que fornecem as frutas nativas, praticando o comércio justo e segundo as recomendações do Fair Trade. A empresa que é gerida por mulheres, reduziu o consumo de plásticos nas embalagens dos picolés, passou a utilizar apenas potes biodegradáveis para os sorvetes, e realizou a adoção de painéis solares para a produção de energia limpa.

Getin (BA)

A Getin é uma organização baiana que tem se destacado como ambiente promotor de inovação e já alcançou um faturamento expressivo em serviços de aceleração empresarial. Em 2020, a GetIn encontrou nos preceitos da inovação de impacto um importante mecanismo para continuar inovando durante o período de pandemia. Nesse contexto, participou do Programa de Incubação e Aceleração de Impacto, promovido pela Anprotec, em parceria com o Instituto de Cidadania Empresarial (ICE) e com o Sebrae. A empresa compõe importantes iniciativas de fomento ao empreendedorismo social. A estrutura operacional da GetIn é composta por transversais de inovação baseadas na 3ª edição do Manual de Oslo, sendo elas: Marketing, Produtos, Processos, Inovação Organizacional e Gestão da Inovação. A empresa possui uma Política Integrada de Inovação que abrange um grupo de organizações de base tecnológica, compartilhando recursos como pessoas, tecnologias, processos e projetos. Além disso, mantém práticas como Design Driven Innovation, de forma que os elementos estratégicos chave do seu modelo são geridos e publicados por meio de um artefato interno chamado Book GetIn.

Safety World (RJ)

A Safety World é uma consultoria de segurança que vem se destacando na área de treinamentos de Saúde e Segurança do Trabalho. Com a flexibilização das Normas Regulamentadoras e a vinda da pandemia da COVID-19, a empresa lançou o Safety Academy, uma plataforma de treinamentos EAD que vem se configurando como alternativa ao padrão dos treinamentos de segurança do trabalho, até então apenas presenciais e com custos elevados, onde muitas vezes as pequenas empresas ficam desassistidas. Os treinamentos são realizados dentro do AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem) próprio da Safety World que cumpre integralmente as diretrizes da Norma Regulamentadora. A empresa conta ainda com uma pedagoga em seu quadro, que é responsável pela adaptação e aprimoramento constante das metodologias de aprendizagem no formato remoto e híbrido. Através deste novo modelo de atuação a empresa vem sendo capaz de maximizar suas margens de forma representativa, aumentando a lucratividade do negócio.

Médias Empresas 

Akaer Engenharia (SP)

Akaer é uma empresa de soluções tecnológicas integradas especializada no desenvolvimento de soluções e gestão de projetos “Turn Key” para os setores aeroespacial e de defesa. A empresa apresenta produtos inovadores em praticamente todo projeto desenvolvido, como consequência do perfil inovador, conseguiu estabelecer processos robustos e bem estruturados para permitir que a inovação aconteça. Como resultados vindos da boa estruturação dos processos, podemos apontar o desenvolvimento da capacidade de produzir seus produtos próprios, a expansão da operação para mais 3 países e o aumento de faturamento e das margens, resultados efetivos e evidenciaram a capacidade de inovar e os resultados da inovação para a empresa. 

Tecnospeed (PR)

A Tecnospeed é uma empresa de desenvolvimento de software, com o posicionamento de ser a casa do desenvolvedor, a empresa tem o objetivo de tornar mais ágil o processo de desenvolvedores de software. A empresa se destaca pela excelente estrutura de processos e ritos, tanto no que diz respeito à produção quanto à inovação. Entendendo que inovação é uma ferramenta de crescimento e diversificação do negócio, mantém alto investimento proporcional em inovação por meio de linhas orçamentárias diferentes, mantém os funcionários engajados com programas de incentivo e criou o SpeedLab, seu laboratório de inovação. Seus ritos e processos se demonstraram eficientes quando analisadas as mais de 30 inovações lançadas nos últimos anos, com alta representatividade no faturamento da empresa. 

Nugali Chocolates (SC)

A Nugali é uma produtora de chocolates de alta qualidade e vem desenvolvendo e agregando práticas e soluções inovadoras e de sustentabilidade aos seus produtos, foi pioneira em estabelecer sua produção “Bean-to-Bar“, que tem o rastreio e controle da produção desde a plantação, mantem um programa de relacionamento e capacitação de produtores. Lançou recentemente uma linha de embalagens biodegradáveis, uma linha de produtos para confeiteiros e abriu para visitação a fábrica, com estufas de cacau e acompanhamento interativo das etapas de produção. Estes lançamentos geraram impactos significativos na receita, melhora no posicionamento do negócio, além de fortalecer o mercado turístico da região.

Nanovetores (SC)

A Nanovetores é uma empresa química de nano encapsulamento de ativos para aplicações nutricionais, cosméticas e farmacêuticas. A empresa se destaca por ter tecnologia que permite encapsulamento com liberação por gatilhos sem geração de resíduos e não agressiva ao meio ambiente, seus produtos são considerados como produtos químicos verde, biodegradáveis, biocompatíveis e sem uso de solventes. Tem certificações internacionais relevantes relacionadas à sustentabilidade, como a COSMOS e Halal, isso permitiu o início de parcerias importantes em países islâmicos, representando oportunidades de faturamento e de novos produtos. Os resultados das inovações são percebidos no volume de faturamento crescente e na participação de novos produtos no faturamento.

Grandes Empresas

Embraer (SP)

A Embraer está presente nos mundos da aviação comercial, executiva, defesa e segurança, sendo a terceira maior fabricante de jatos comerciais do mundo, com mais de oito mil aeronaves entregues desde 1969 até os dias de hoje. Sua principal inovação de produto – a Eve Urban Air Mobility Solutions Inc. – foi anunciada em 2020 como a primeira spin-off da EmbraerX, a subsidiária de inovação disruptiva da Cia. localizada nos Estados Unidos, revelando uma proposta de mercado única e valiosa. As soluções da Eve são inovações de Horizonte 3, que pressupõem alto risco e ousadia. Dentre elas o destaque para o Veículo de Pouso e Decolagem Vertical (E-VTOL). Desenvolvendo e viabilizando o mercado de mobilidade aérea urbana, o qual possui um alto potencial de crescimento, a Eve traz benefícios potenciais a bilhões de pessoas que habitam as maiores metrópoles do mundo. Aumento do valor de mercado da companhia., maior market-share de pedidos entre os concorrentes no mundo e um potencial de US$ 5 BI em novas receitas para os próximos anos são alguns dos resultados já alcançados com essa inovação.

Basf (SP)

O Grupo BASF conta com aproximadamente 110 mil colaboradores que trabalham para contribuir com o sucesso dos seus clientes em quase todos os setores e países do mundo. A empresa tem seu portfólio organizado em cinco segmentos: químicos, materiais, soluções industriais, tecnologias de superfície, nutrição e cuidados e soluções agrícolas. Entre as principais inovações em processos está o programa Matrix (Manufacturing, Training and Innovation Experience) disponibilizado aos colaboradores e visitantes que vivenciam experiências tecnológicas como tablets para ambientes produtivos agressivos e atmosferas explosivas, realidade virtual ou aumentada, óculos holográficos ou smart glasses para visualização de imagens reais das instalações da indústria. Além do programa de sugestões internas de colaboradores com foco em melhoria contínua, Eureka, que bateu recorde em mais de 40 anos, gerando robustos benefícios econômicos para a companhia.

Grupo Boticário (PR)

O Grupo Boticário, nasceu em Curitiba, há 44 anos e o que era uma farmácia se tornou a marca O Boticário e hoje são 7 marcas próprias, presente em 16 países com lojas, e-commerce, marketplace e milhares de revendedoras. Com o propósito de criar oportunidades para a beleza transformar a vida de cada um e assim transformar o mundo, é a 7º companhia de beleza mais sustentável do planeta. As principais inovações em sustentabilidade da empresa incluem o maior programa de logística reversa do Brasil em pontos de coleta no segmento da beleza do país, Boti Recicla, com mais de 4 mil pontos e um índice de 86,9% de reciclagem, lançamento de sua primeira loja sustentável. No campo da sustentabilidade, destacam-se ainda as ações da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e a destinação de 1% da receita da companhia. ao Instituto Grupo Boticário para transformar a sociedade, com ações como o Movimento Viva Água de recuperação da Bacia do Rio Miringuava, em São José dos Pinhais. A sustentabilidade também se faz presente em seus produtos, como no lançamento do primeiro protetor solar brasileiro que atesta a segurança para corais, no movimento de se tornar uma empresa vegana até 2025 e na proatividade no banimento de insumos de impacto negativo para a natureza. 

WEG (SC)

A WEG é uma fabricante de motores elétricos, motor redutores, nobreaks, painéis elétricos, sensores industriais, tintas e vernizes. Está presente em 38 países atuando nos setores de geração, transmissão e distribuição de energia, automação e controle industrial e segurança de máquinas. Com o objetivo de criar produtos de qualidade e soluções eficientes, é feito um investimento contínuo em inovação e trabalho em equipe, com programas como o WMS (WEG Manufacturing System focado em melhoria contínua e o WINS (WEG Innovation System) que faz parte do dia a dia dos colaboradores, além do programa WINVENT, reconhecendo as inovações apresentadas. Com a valorização do conhecimento, é fornecido a Academia de liderança, educação corporativa, o QPET e QPET avançado. Acreditando que pessoas criativas e focadas em inovação são fundamentais para a evolução de produtos e processos, a empresa investe fortemente em sua equipe de Pesquisa & Desenvolvimento. Ainda, a inovação aberta é uma das alavancas de inovação da companhia. que dentre as diversas interações já investiu em algumas startups.

Ecossistemas de Inovação

Sistema Regional de Inovação do Norte Pioneiro do Paraná (PR)

Com o desafio de articular as 11 cidades da região – Andirá, Bandeirantes, Cambará, Carlópolis, Ibaití, Joaquim Távora, Ribeirão Claro Santo Antônio da Platina, Siqueira Campos, Wenceslau Bráz-, o Ecossistema de Inovação do Norte Pioneiro do Paraná se estruturou a partir de um Planejamento Estratégico centralizado concluído em 2019, e conseguiram se apoiar em alguns primeiros Programas e Ações para promover a Inovação e o Empreendedorismo na região. O EI ainda em estágio inicial, não possuí ambientes de inovação bem estruturados, mas se apoiam na governança formalizada (com representação institucional) para articular todos os atores e integrar múltiplas cidades sob uma gestão central e que reforça o motor de articulação da inovação e com potencial de impacto local.

Pro_Move Lajeado (RS)

O Ecossistema PRO_MOVE LAJEADO seguiu um plano de ação para se desenvolver, baseado na consultoria CERTI (em 2019) e demonstraram uma constante articulação dos atores locais e com protagonismos destes na gestão participativa do Ecossistema (Grupos de Trabalho Voluntários). Demonstraram que seu parque tecnológico atua como um indutor da inovação local e encontra-se em expansão o que é um sinal do desenvolvimento do EI. Outro ponto positivo de destaque foram que os representantes da tripla hélice para se aproximar, chegaram a se instalar também no parque, o que demonstra um processo de ocupação intencional do território para promover conexões. Destaque para as ICTIs e para os Laboratórios de pesquisa. Também demonstraram edições recorrentes de Ações e Programas, com integração com parceiros chaves – Sebrae, Senai, e as universidades. Recentemente institucionalizam uma gestão centralizada na AGIL- Agência responsável pela governança que vai potencializar a articulação e gestão de todo o ecossistema com um Plano de Ação recém aprovado, contando também com um Conselho de Administração formalizado (Tripla Hélice).

SRI Iguassu Valley – Sistema Regional de Inovação do Oeste do Paraná (PR)

O Ecossistema engloba atores em Cascavel, Foz do Iguaçu, Santa Helena e Toledo.
Nos últimos dois anos estiveram focados principalmente na integração e desenvolvimento regional do Ecossistema de Inovação conseguindo ativar os atores regionais nas múltiplas cidades, o que aponta um nível de maturidade de um Ecossistema Consolidado. Tiveram destaque por sua Governança bem definida e atuação constante por meio de projetos, ações, negócios, políticas públicas e outras iniciativas que fortaleceram o Ecossistema. Boa organização, articulação e estruturação permitem que EI faça a coordenação e integração de ações e atividades nas cidades que o compõem, e por último apresentaram um robusto engajamento dos atores na gestão com Grupos de Trabalhos em Cooperação, Recursos, Empreendedorismo Inovador, Educação e Políticas Públicas, com estratégias definidas e reuniões mensais. A coordenação é constituída pelos coordenadores dos grupos de trabalho, empresários, representantes dos Parques tecnológicos, dos ICTS e do poder público municipal formando a tríplice hélice. Também apresentaram relatórios anuais o que contribuiu para a análise de sua evolução com indicadores robustos e dedicados para o monitoramento do Ecossistema.

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias